17 novembro 2012

Engravidei, e agora?


   O assunto de hoje do conselho de amiga de hoje é um tanto polêmico, mas acontece com muitas garotas, infelizmente! 
     Essa semana eu recebi o email de duas garotas nessa situação, eu peguei um trecho do email da A.F. e espero que as garotas nessa mesma situação se sintam confortadas com esse post:

   "Tudo aconteceu por um azar do destino. Sempre tomei a pilula certinho e usei camisinha durante as relações. Viajei com as minhas amigas por uns dias para o Guarujá, chegando lá percebi que tinha esquecido as pilulas. Como íamos ficar só o feriado prolongado por lá eu achei que não tinha problema em ficar três dias sem tomá-las. 
  Nós só não esperávamos que os nossos namorados aparecessem lá no Guarujá de surpresa no sábado e então depois de uma noite romântica na praia minhas amigas foram para os seus quartos e eu fui para o quarto do meu namorado. 
   Chegando lá o clima esquentou e eu nem lembrei que tinha esquecido de tomar pílula, colocamos a camisinha e fizemos amor. Depois da transa ele percebeu que a camisinha tinha furado e eu, como sempre, fui otimista. 
  Então minha menstruação que até então nunca tinha atrasado, atrasou por um mês e meio e eu resolvi comprar um teste de farmácia. O teste deu negativo e como eu estou saindo da adolescência achei que era normal acontecer alguma irregularidade no período menstrual. 
  Quando os enjoos matinais começaram eu achei que era porque eu não estava me alimentando direito por conta das provas finais. Então depois de dois meses daquela noite eu fui na ginecologista e comentei com ela sobre o incidente e ela disse que iria fazer um exame de sangue para confirmar se eu não estava grávida. 
  Então veio a noticia, eu estava grávida sim! Na hora me bateu um desespero louco, estou terminando o terceiro ano do colegial e já prestei para a faculdade! Fora que eu tenho só 18 anos e não sei nem cuidar de mim mesma, que dirá de um bebê. 
  Meu namorado está me apoiando e disse que não vai sair do meu lado independente da decisão que eu tomar. Desde pequena eu e meus pais frequentamos uma igreja pentecostal e eu sei que aborto é pecado e crime, mas só de pensar em contar para os meus pais que sempre foram conservadores eu já me sinto morta. 
  Eu traí a confiança deles e também não sei se estou disposta a desistir da faculdade e encarar cuidar de um filho. Não quero fazer um aborto, mas também não quero cuidar do filho e se for para eu ter esse bebê não vou dá-lo para adoção. 
  Por favor me ajude, eu estou totalmente desesperada até porque meus pais não sabem que eu tenho vida sexual ativa!"
      
    Primeiramente esse trecho do email da A.F. é bom para vocês verem que a ideia de que toda garota que engravida jovem é vagabunda. 
   No email completo a A.F. conta que já está com esse garoto a quase cinco anos e que se tivesse coragem se casaria com ele hoje mesmo de tanto que o ama. 
    Vamos ao conselho! Com certeza abortar nunca é uma opção, já tive amigas que abortaram e TODAS ficaram mega arrependidas e algumas até engravidaram de novo só pelo sentimento de culpa do primeiro bebê. 
    Pode ser que o clima fique tenso em casa, mas com o tempo as coisas vão se normalizando. Lendo o seu email já deu para perceber que você e o seu namorado se amam demais e eu acho que vocês são capazes de terminar os estudos e cuidar desse bebê!
    Sim! Ele estuda em um período e você estuda em outro, não vou mentir, não vai ser fácil dar conta de um filho e de uma faculdade, mas eu tenho várias amigas cujas mães passaram por isso e hoje elas são ótimas garotas e também estão cursando faculdade. 
   Você é uma garota de sorte porque em 89% dos casos os namorados pulam fora na primeira oportunidade e te deixam lidar sozinha com o bebê. Talvez os seus pais não sejam maleáveis independentemente da religião, mas porque te amam e querem que essa gravidez sirva de lição para você tomar mais cuidado na cama. 
     Vai por mim, nove entre dez casos os pais são duros com a filha durante a gravidez e quando veem o rostinho do netinho se derretem todos e as vezes até topam cuidar do bebê para você passar uma noite romântica com o seu namorado ou sair com as amigas. 
      Meu conselho é para você assumir esse filho porque por mais dificil que seja no inicio, um dia as coisas vão melhorar e daqui 20 anos você vai olhar para ele e se sentir a mãe mais orgulhosa do mundo porque lutou e criou uma ótima pessoa!

Se precisar de mais conselhos volte aqui! Quer participar do conselho de amiga? Basta me mandar um email! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)