24 dezembro 2012

Um texto sobre apego



    Já parou para pensar sobre o amor? Ele está em todo lugar, na sua casa, no seu colégio, no seu trabalho, na balada. Não temos como ficar imunes a ele. 
   Tem gente que prega o desapego e eu procuro me desapegar de várias coisas, mas você já parou pra pensar em como nos apegamos?
    Pouco a pouco, dia a dia, na base da convivência. Primeiro você e a pessoa trocam um simples bom dia no início da aula.
    Depois começam a conversar sobre um assunto qualquer e acham interesses em comum. Então trocam os números de telefone e uma conversa durante a manhã já não basta. 
   Então chega a época em que conversam pessoalmente e quando estão longe um do outro conversam por sms, facebook... 
   E depois de tanta proximidade vocês finalmente vão falar sobre o amor e vão ver que vocês tem ideias identicas sobre a primeira vez perfeita, o primeiro beijo... 
    Daí não tem mais jeito, você já se apegou e se tornou um escravo do amor. E assim vai, até que você enjoa da pessoa e a sua presença começa a se tornar insuportável. 
     E chegamos ao estágio final do apego, quando tudo termina! Antes terminar parecia certo, mas agora te fere, como um golpe em teu frágil coração já remendado. 
     Então você começa a pregar o desapego tentando sair da tristeza e se curar e realmente aconselhar os outros a desapegarem faz você se sentir forte. 
     Daí vem uma nova pessoa e como não estamos imunes ao amor, você caí de novo nesse ciclo vicioso do apego. 

Esse foi o único post programado que consegui deixar, beijos! :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)