08 janeiro 2015

Novos princípios



No post de hoje eu quero falar por eu mesma, sem me esconder atrás das personagens da categoria "Entre Aspas". Espero que vocês gostem.



Esses dias eu estava pensando se o meu 2014 foi bom ou ruim e cheguei a conclusão que foi muito bom por um lado. Eu me conheci muito mais.

Estou sentindo essa diferença nos meus textos, nos meus hábitos, por dentro principalmente e durante a madrugada do dia 31 para o dia 1 eu escrevi algumas coisas que eu tenho que ter sempre em mente.

Depois de abandonar a igreja eu me senti totalmente perdida e tudo piorou há uns quinze dias atrás quando saiu o maior quebra pau na igreja e, uma das únicas pessoas que eu mantive contato, veio me contar que falaram de mim ignorando totalmente o mandamento contra a maledicência. 

Daí você me pergunta o que isso tem a ver com o meu auto conhecimento, bom eu percebi algumas coisas e quis compartilhar com vocês.

A primeira delas é que nem sempre quem está dentro da igreja é cristão, levo por exemplo eu, que só comecei a levar o meu relacionamento com Deus a sério em dezembro de 2013.

Antes eu ia na igreja sim, mas fora dela eu continuei falando palavrões, tendo amigos coloridos, arrumando brigas com todos que me provocavam e invejando os outros.

Como resultado eu continuei deprimida e pensando em me matar, ás vezes até cheguei a tentar. Vocês acham que uma pessoa cheia de Deus tenta contra a própria vida?

Nas igrejas nós também vemos idólatras que vão lá pra adorar ao pastor ou ao bispo, isso eu nunca fiz e sempre critiquei quem fazia. O pregador também é homem, de carne e osso, como todos nós.

Claro que eu ainda curto vários cantores, atores e autores, mas eu não vivo mais para eles. Na época que o Michael Jackson morreu eu, que ainda não conhecia Deus, ficava invocando o espírito dele 24 horas por dia. Isso é muito errado!

Outra coisa é que as igrejas são lotadas de religiosos, hoje em dia o que mais vemos no Brasil são católicos e evangélicos e posso dizer porque fiz parte disso. Quando um católico e um evangélico se encontram os dois nem conversam, só agem com preconceito.

Há um tempo atrás todo muito xingou demais o Padre Marcelo Rossi por ele não cantar músicas evangélicas, ele começou cantar e começaram a falar que só começou a fazer isso porque as músicas evangélicas davam mais lucro que as católicas e ele estava ficando pobre.

Poxa, na minha opinião, todo louvor é pra Deus, tanto faz se cantam na igreja católica ou na igreja evangélica. Deus vive dentro de quem crê e não acampado nos templos.

Outra coisa, nessas histórias de religião contra religião, muitas pessoas esquecem que o foco é Deus e eu acho que quem causa essas brigas bobas é o diabo, porque ele tem interesse que todo mundo esqueça de Deus.

Também nesse desvaneio eu pensei em uma coisa que o Felipe Neto disse no twitter esses dias quando revelou ser ateu: Eu não quero ser uma boa pessoa porque tenho medo do inferno, eu quero ser uma boa pessoa porque tenho cárater (não copiei certinho, mas só passei a ideia).

Sabe que ele tem razão, mas eu fiz a minha mudança nessa frase: Eu não quero ser uma boa pessoa porque tenho medo do inferno, mas quero ser uma boa pessoa porque Deus me mudou quando eu pedi que ele habitasse em mim.

Vivem dizendo nas igrejas que Deus é mais forte que o diabo, mas a maioria das pessoas é boa porque quer ser salva porque tem medo do inferno. Eu não temo o diabo, muito menos o inferno, porque eu sei que se procurar Deus de verdade eu vou ser salva.

Todo ano todo mundo fala que haverá mudanças, mas quase ninguém corre atrás, eu resolvi correr atrás da minha seguindo essa frase que eu escrevi aqui em cima. Deus vai me mudar se eu estiver disposta a ser mudada.

Também Deus não vive acampado nas igrejas, independente de eu estar ou não estar frequentando uma eu sei que Deus estará comigo porque eu o quero habitando dentro de mim.

Agora eu finalmente entendi o que é ser cristã depois de pedir para Deus me limpar de toda a religiosidade e me encher só dele e resolvi vir explicar para quem também queira deixar a religião de lado e viver só para Ele.

O post foi grande, mas o ano também é e esses princípios não são só para 2015, mas para todos os anos que eu viver!

Beijos ^-^

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)