26 junho 2015

Blogagem coletiva - Eu já sofri preconceito


Oi gente, hoje eu vou fazer mais um post da blogagem coletiva do grupo Blogs que interagem. Eu escolhi o tema de preconceito que é o que eu mais me identifico (infelizmente).

Leia o post e comente sobre ele, caso contrário seu comentário será excluído

Quando eu era pequena eu era muito, mas muito magra mesmo, e muito alta para as meninas da minha idade e por isso no colégio me chamavam de esqueleto, prancha de surf, diziam que minha mãe tinha que cobrir o ralo na hora de me dar banho se não eu caía.

Quando cresci um pouco eu passei a engordar e quando o peso passou a virar sobrepeso os apelidos mudaram para baleia, saco de areia, balão e cantavam Quando Deus te desenhou ele só usou compasso (lembram do Armandinho?).

No inicio eu nem ligava muito, mas quando cheguei na quarta série eu passei a ter nenhum amigo e quando ia para o colégio me batiam e chegou no ponto de até os professores tirarem sarro de mim junto com os alunos.

Por causa disso eu passei a odiar a escola, minhas notas caíram e para conseguir me levar ao colégio era um sacrifício só. Na época eu também comecei com as tentativas de suicídio e com auto mutilação (sim, com dez anos de idade).

Infelizmente eu não podia mudar de colégio porque a minha madrinha, que pagava as mensalidades, fazia questão que eu estudasse no tal colégio renomado que os netos da amiga dela também estudaram. Foi nessa época que eu criei o meu primeiro blog!

Quando eu completei treze anos, depois de começar a ter sérios problemas psicológicos e perceberem que a mensalidade + o psicólogo era muito dinheiro decidiram me trocar de escola.

Na nova escola eu tinha um único amigo e o resto ficava fazendo as mesmas piadas bobas de sempre e só piorou porque toda vez que eu ficava triste eu comia, me matava de tanto comer e me zoavam por eu comer até três salgados em um mesmo intervalo.

Com quinze anos eu fui expulsa do colégio depois que uma menina pegou a minha saia da aula de balé e enfiou na estátua de um santo que tinha na porta do colégio e depois que eu vi tirou e entrou dentro da peça com outras duas amigas e eu bati nela até que tiveram que chamar a ambulância.

No novo colégio finalmente eu fiz amigos de verdade (que eu levo comigo até hoje) e até comecei a namorar e achei que o bullying era coisa do passado, mas quando entrei no curso técnico de informática os meus colegas criaram um grupo no facebook só para me zoar.

Me chamavam de "Coisa gordurosa", balofa entre outras alcunhas. Preconceito não é piada, pode destruir a vida das pessoas e levar alguém ao suícidio. Por isso se você sofre ou conhece alguém que passa por isso, independente da idade, recomende que a pessoa abra um boletim de ocorrência e prossiga com o processo.

Eu recebi até ameaça de morte quando os meus colegas do curso técnico viram que eu ia mesmo apelar para a lei e apesar da minha mãe não ter me deixado prosseguir com o processo, se um filho meu passar pelo  mesmo eu vou encorajá-lo a fazer com que esse tipo de gente sofra as consequências.



5 comentários:

  1. Fico triste em pensar que tua mãe não quis que tu denunciasse, se fosse com meu filho nossa só ia parar quando visse os culpados punidos, eu sofri preconceito e sei bem como isso afeta a vida da gente, deixa marcas profundas, e nunca curam por completo ...

    É triste pensar que a humanidade está se transformando em máquinas sem nenhum sentimento ....

    Bjão Tutty!
    My

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também me preocupo com isso, My. Você tem blog?

      Excluir
  2. Nossa, é muito tenso essas situações, eu realmente não sei o que passa na cabeça dessas pessoas para fazerem isso com o próximo, o mundo hoje em dia só está andando cada vez mais para trás. :/

    Beijoss
    www.conversandocomalua.com

    ResponderExcluir
  3. Oii Tutty! Bullying é tenso, eu tbm sofri muito. Tenho lembranças ruins da época de escola, desde a 2ª série até a 8ª eu sofri preconceito. Eu sempre tive mais facilidade para fazer amizade com meninos, aí os outros achavam que eu gostava do menino, escreveram meu nome e do menino na escola inteira quando eu estava na 2ª série. E as coisas só foram piorando, fui zoada porque era muito magrinha, até nas fotos meu braço era uma finura mesmo. Depois comecei a usar óculos, fui chamada de quatro olhos, tinha uma menina que zombava de mim só pq gostava de se ver na lente do meu óculos... E eu nunca fui de namorar, então era na minha, meio que eu tinha medo de contato físico, e tentavam me fazer ficar com meninos e zombavam dizendo que eu nunca iria ter alguém, nunca ia ser feliz nem namorar. Foi um período difícil, mas eu passei, hj sou feliz, casada e tenho a vida que sonhei. É complicado porque ngm vê que essas zombações todas causam sequelas no psicológico que ás vezes são irreparáveis. Hoje eu tenho várias dificuldades em relação a confiança, ao meu corpo que eu vejo que são sequelas de tudo que eu passei no passado. :/
    Um beijo,
    http://mundocoloridodebia.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha vida ainda não está perfeita, mas eu fico feliz quando vejo que tudo isso hoje é só uma cicatriz.

      Excluir

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)