22 março 2016

Nossa química que eu amo



Me ame, me odeie, só não me deixe. As nossas vidas se cruzaram e não podemos deixar que isso se acabe. Nosso amor é puro e sincero, como de crianças que quando odeiam, odeiam, quando amam, amam.


Leia o post e comente sobre ele, caso contrário, o seu comentário será excluído.

Não há espaço para falsidade, há espaço só para nós, juntos, sempre unidos. Eu não consigo evitar pensar em você o dia inteiro, perder o foco do trabalho lembrando do seu rosto, me recordando do dia em que eu descobri onde terminava a sua tatuagem estilo tribal.

Ah, meu doce mel, o que seria de mim sem você? A vida valeria a pena? Ouso dizer que não porque sutilmente você foi se tornando o centro do meu universo e agora eu não sei mais viver sem a tua presença.

Amo quando você me chama para deixar no sofá, do seu lado, e a gente acaba dormindo sem ver o final daquele filme, gosto de jogar League of legends e Just Dance e sempre perder para você porque você dá aquele sorriso malicioso e as suas covinhas aparecem.

Me ame ou me odeie, não importa porque eu não sairei do seu lado, não deixarei de te apoiar, de estar lá sempre que você precisar e de ser completamente e unicamente sua.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)