08 abril 2016

Destruída



Eu mentiria se dissesse que te superei, que não acordo todo dia sufocada porque não te tenho do meu lado e que eu já me imagino com outro. Não, nunca. Esses dias um homem super legal me convidou para um encontro.


Leia o post e comente sobre ele, caso contrário, o seu comentário será excluído.

Ele era perfeito mesmo, faz direito, um ano mais velho do que eu, leitor compulsivo, também não tem família e faz vlogs. Muito mais minha alma gêmea do que você, mas o meu coração ainda implora pelo teu toque.

Taças de vinho tinto e comprimidos são a única coisa que me alivia e eu me irrito quando alguém diz "Você anda bebendo demais, vai virar alcoolatra igual o seu pai". Elas não sabem como é ter o seu coração esfaqueado.

Sobraram pedacinhos pequenos de mim, que se derretem cada vez que eu caio no choro e eu simplesmente não consigo ir contra a autodestruição, se eu me destruir a dor passa, cedo ou tarde se esvai.

Você fica me xingando como se eu tivesse feito alguma coisa para você de tão péssimo, fica colocando no Facebook para 500 amigos lerem, inclusive a sua ex, e eu fico na minha, quieta, encolhida, tentando selar o que resta de mim.

Obrigada por me estragar de vez, por me fazer desacreditar de todos os homens do planeta, sim, eu generalizei porque você era o meu tudo e agora eu me reduzi á nada. Estou destruída e não quero metamorfosear.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)