09 abril 2016

Eu sofri bullying - Por que eu continuo tentando?



*Com essa série de posts eu tenho a intenção de mostrar como o preconceito mexe com a gente de uma maneira que é irreversível e, portanto, a pena de 2 anos para quem comete crimes contra a honra é muito pequena.

Nova escola, nova vida? Como eu era bobinha por acreditar nisso! No início do novo semestre eu fui para uma escola nova e tudo parecia bom.
 

Leia o post e comente sobre ele, caso contrário, o seu comentário será excluído.

Minha família parecia estar se recuperando, pela primeira vez eu tinha o meu próprio quarto, meus avós paternos tinham se interessado por mim e a nova escola tinha uma política bem rígida para que um aluno não zoasse o outro.

Na segunda semana de aula eu comecei a sentir tonturas horríveis e minha mãe me levou em um cardiologista.

Por eu ter nascido prematura, uma veia do meu coração que deveria ter secado assim que eu nasci não secou e eu teria que operar o meu coração.

O tempo limite para fazer a cirurgia era até os 9 anos de idade e eu o completaria dentro de sete meses. A médica não trabalhava nas férias e, por isso, marcaram a cirurgia para março.

O problema é que eu assistiria um mês de aula e ficaria fora por um mês e isso já tinha me desanimado muito. Para piorar os meus avós paternos desapareceram do mesmo jeito que apareceram.

Disseram que eu poderia escolher um presente de dia das crianças e prometeram vir me entregar no dia das crianças e eu fiquei esperando até nove da noite.

Então minha mãe me levou no shopping e me comprou uma barbie e nós voltamos para a casa, no dia seguinte quando eu liguei para os meus avós eles me disseram "Desculpa, gastamos o dinheiro do seu presente no bingo".

Eu fiquei tão magoada que jurei nunca mais falar com eles e bem nessa época a escola fez um baile de dia dos pais e filhos e só eu não tinha pai.

Começaram a me zoar e dizer que nem meu pai me quis, na época eu me senti o pior lixo do mundo porque bem no fundo eu esperava que meus avós ou meu tio paterno aparecessem nesse dia.

Um novo ano começou e no primeiro dia de aula eu tive uma nova surpresa desagradável, a Luisa¤ tinha mudado de escola e ido para a minha turma.

Agora além de ser a garota sem pai, eu era a garota pobre e que fez xixi nas calças. Então eu fiz a cirurgia no coração e quando me recuperei tudo mudou.

Minha mãe parou de fazer lição de casa comigo e virou workaholic (viciada no trabalho), no colégio inventaram que eu era um verme disfarçado de humana e todo mundo me agredia e eu perdi totalmente a vontade de estudar.

Na época a escola indicou que eu começasse a fazer acompanhamento com uma psicóloga e a minha prima ofereceu que uma amiga dela era psicóloga e poderia me ajudar.

A mulher era louca, ela disse que eu não estudava porque não tinha capacidade para tal e disse que eu era uma lésbica não assumida só porque eu perdi toda a minha alegria e não tinha mais motivos para querer ficar bonita.

O pior foi quando ela enviou um relatório para a escola alegando que eu tinha problemas mentais e problemas de aprendizado e então os professores começaram a me tratar como se eu tivesse dois anos de idade.

Nessa época foi a primeira vez que eu pensei em me suicidar e achei que eu tinha nascido por acaso, meus colegas me odiavam, os professores me tratavam como se eu tivesse problemas mentais e minha mãe nem olhava mais para mim.

¤ Os nomes foram modificados.
 

Um comentário:

  1. Até a 6 série eu sofria bullying por causa da minha perna torta e porque nunca ame arrumava direito (eu sempre odiei roupa feminina) até que eu mudei de escola quando fui pra 7° série, fiz uma bela progressiva no cabelo, comprei roupas novas e fui, comecei a ser a menina mais popular da escola e só andava com as populares, mas no 2° ano eu descobri que isso não era pra mim, foi então que eu voltei a me vestir como antes, ouvi uns boatos de "lésbica, sapatona" mas eu nem ligava, eu sei quem sou, hoje eu levo isso numa grande brincadeira. Www.paulistalouca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)