21 maio 2016

Leia esse post, por favor


Várias vezes eu me questionei se deveria ou não fazer esse post, mas hoje de manhã eu acordei achando necessário falar sobre isso por aqui, então aqui vai um texto espontâneo e sem correção.

Leia o post e comente sobre ele, caso contrário, o seu comentário será excluído.

Eu iniciei os meus blogs por causa disso e por muito tempo eu estava sofrendo disso novamente e estava calada simplesmente porque me achei forte o bastante para passar por isso sozinha, mas eu não sou.

Hoje, dia 21 de maio de 2016, eu estou aqui para confessar que estou sofrendo bullying novamente, dessa vez em uma faculdade de direito renomada e com um índice alto de aprovações na OAB.

Tudo começou a apenas alguns dias quando eu briguei com pessoas que considerava minhas amigas, como eu sempre faço eu os bloqueei nas redes sociais e comecei sentar do outro lado da sala.

No primeiro dia de aula depois do ocorrido eles ficaram me encarando do lado deles, no segundo dia foi que a coisa pegou, eles sentaram na parte de trás da fileira que eu sento e um pouco antes da prova começar eles voltaram para os seus respectivos lugares.

Duas pessoas vieram até as meninas com quem eu estou sentando agora e falaram com elas, eu não ouvi a conversa, mas causou tamanho incômodo nas minhas colegas que elas começaram a fazer uma cara feia e quando as duas pessoas saíram eu perguntei o que era e uma das minhas colegas disse: Não importa.

Eu não sei do que essas pessoas são capazes e, tampouco, se isso vai se estender até o fim das aulas do semestre, mas têm todas as características de bullying no que está sendo feito e se é para eu escrever sobre isso eu escreverei no meu blog, onde eu sempre escrevi sobre isso.

Cada dia eu levanto da cama de manhã e prometo para mim que eu vou assistir as aulas até o fim, mas o mal estar que isso me causa é tamanho que antes mesmo da primeira hora eu pego a minha mochila e saio para o banheiro ou para o meu carro.

Não é simplesmente mais um caso, eu já tentei me matar em outras vezes que passei por isso (mas isso já foi superado há 6 anos), entrei em depressão e prejudiquei a minha vida escolar por conta disso. Diferentemente das outras vezes em que eu sofri bullying por ser muito magra ou muito gorda, dessa vez tudo têm sido baseado em uma mentira.

A pessoa que desencadeou a briga e, provavelmente, essa atitude acredita que eu necessito de tratamento psiquiátrico, mas todos sabemos que, legalmente, o diagnóstico só pode ser dado por um psiquiatra que foi contratado pelo paciente (ou pelo seu responsável).

Não é assim que as coisas funcionam: Eu penso, logo eu falo. A liberdade de expressão têm limites bem delineados e nesse caso um desses limites foi rompido. Agora, eu não vou passar por isso calada porque eu não quero, simples assim.

Eu também não acho que seja correto deixar pessoas que ferem a lei desde a vida acadêmica se tornarem parte do direito de amanhã e, com toda a sinceridade, eu não quero fazer parte do sistema judiciário brasileiro junto com esse tipo de gente.

No caso, eu disse que deveria procurar um psicólogo ou a polícia para me ajudar com o problema e além de me "responderem" que EU necessito de um psiquiatra, me foi imputado um diagnóstico errôneo. Tem formas e formas de se falar algo assim e, com certeza, quando vem de alguém que se importa com você não é dito dessa maneira.

Confesso que eu tive a minha parcela de culpa para chegar nesse ponto, mas nada que justificasse tamanha infantilidade por parte dos meus, agora, meros colegas.

Eu estou me esforçando ao máximo para não deixar a minha vida acadêmica ruir, mas eu não sinto mais ânimo algum para frequentar as aulas e tenho passado os dias bem mal. Eu tentei, mas não consigo simplesmente ignorar.

No meu caso eu já tenho antecedentes e, por ter me especializado no tema quando todo mundo achava que bullying era bule, acho que esse tipo de situação têm que ser evitado a qualquer custo, mas quando acontece devem ser tomadas medidas drásticas para quem o comete.

Eu vou parando por aqui porque acho que já falei mais do que o necessário e espero, de coração, o apoio dos meus leitores e amigos queridos.

13 comentários:

  1. Oi Tutty, que complicado isso que você ta passando, meu nome é Nicoli, também estudo direito e sei como algumas pessoas que estão na minha sala não merecem o lugar que vão ocupar no sistema judiciário. Sei também como é ser "apunhalada" por alguém que você considera amigo, não sei ao certo o que te dizer, sei que nada é o suficiente, mas na minha humilde opinião acho que você não pode simplesmente desistir dos seus sonhos por causa de outras pessoas entende? não sai da faculdade, é isso que eles querem, sei que não é simples, mas você tem que mostrar que é melhor que eles, infelizmente as instituições muitas vezes não se preocupam com os alunos, somente com seus ganhos e sua imagem, mas se for preciso leva isso pra frente, diga que eles como estudantes de direito deveriam saber que Injúria e Difamação são crimes, e que eles podem responder legalmente por isso se essa palhaçada não acabar. Enfim, não fique triste, você é melhor que isso! beijos, Ni.

    http://www.limaocomacucar.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ni, eu quero me especializar em crimes contra a honra para ninguém mais precisar sofrer com esse tipo de atitude de pessoas horríveis. Espero que isso não vire calúnia...

      Excluir
  2. Tutty, procure ajuda médica, ore peça a Deus pra te curar interiormente, você é linda e essas pessoas estão sendo usadas pelo mal pra atrapalhar seu blog, não desista de nada, fale com as pessoas da sua família pra te ajudarem.
    Eu vou orar por você! Um abraço, qualquer coisa que precisar estou aqui.
    daisedaiane.blogspot.com
    (31)99264-8110 watsaapp. Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida! Eu tenho orado todos os dias porque o fardo tem sido pesado...

      Excluir
  3. Oi Tutty, estava passeando pelo feed do meu facebook e vi o link para o seu post e tive de vir aqui mostrar meu apoio a você, mesmo que esteja distante da blogosfera, sei como é difícil se sentir "apunhalado" por alguém que se confiava, passei por isso há alguns anos e considero que foi a época mais difícil que já enfrentei, mas mesmo assim, você não pode se abater nem desistir dos seus objetivos por conta de pessoas infantis que sentem necessidade em menosprezar os outros, infelizmente as mesmas estarão fadadas por passar o resto das vidas procurando por defeitos de outras pessoas para poderem se afirmar, muito diferente de você... Fica bem tá? Querendo conversar, estamos aí.

    Beijos... Lah.

    brevesrabiscosblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Laís, me adicione no face por favor: Tutty Lancellotti

      Excluir
  4. meuuuuuuuuuuuuuu deus, não sei nem o que dizer, tb já sofri bullying mas não dessa forma. pense bem e não deixe os outros tirarem os seus senhos de vc, pelo amooooor. vai na fé, tutty!!

    http://www.16primaverasblog.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fé é a única coisa que me resta, Ingrid! Obrigada pelo apoio

      Excluir
  5. Estas coisas são devastadoras só não volta a deixar a nossa auto estima a baixo como espero que tenhas fé e esperança.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho muita fé em dias melhores, Magda

      Excluir
  6. Poxa que horríveeel :(
    Espero que tudo se resolva, fique forte!!

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Linda, não desista jamais dos seus planos por causa das outras pessoas.
    Sofri muito na faculdade também e depois no trabalho, procure um médico para te ajudar pois nunca devemos nos anular por causa dos outros.
    Se quiser entrar em contato comigo é só chamar pelo blog! Fica bem tá!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  8. Oi flor bullying é a pior coisa que tem e eu já sofri quando era pequena.
    Agora o que eu te aconselho é a procurar ajuda, conversar com familiares e pessoas que querem o seu bem. Tenta ignorar sim porque é a melhor coisa que você faz. Corre atrás do seu sonho e não deixa ninguém atrapalhar isso. Sei que é difícil. Na faculdade uma menina parou de falar comigo e depois começou a falar coisas que eu não falei como se eu tivesse falado mal da coordenadora do curso, mas ela acabou se queimando porque a coordenadora tem um carinho enorme por mim e conversamos sobre isso. Ela acreditou em mim óbvio e descobriu que a menina odiava ela.. Algumas das minhas amigas não acreditavam que ela era desse jeito, mas soube que depois que a faculdade acabou todo mundo se afastou dela.. Enfim as máscaras sempre caem um dia então fica tranquila que no seu caso vai acontecer o mesmo com essas pessoas.
    Beijos!
    Blog Pam Lepletier

    ResponderExcluir

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)