02 junho 2016

Leia esse post, por favor II



Oi gente, tudo bem com vocês? Hoje eu não estou aqui para me fazer de vítima, como ficou parecendo da outra vez, mas estou aqui para falar mais um pouquinho com vocês porque o blog é meu e eu posso, não é mesmo?

Leia o post e comente sobre ele, caso contrário, o seu comentário será excluído.

Sabe, as pessoas acham que eu estou me sentindo recatada e eu não tenho o mínimo motivo para isso, só deixei as redes sociais porque eu percebi que se expor demais pode acabar trazendo problemas para ambos os lados.

Eu dei a impressão errada da outra vez, primeiro, quando citei que já tinha tentado me matar outras vezes por conta do bullying, eu superei esse meu lado suicida em 2011 quando eu percebi que isso era muito errado e procurei por ajuda.

Depois quando eu disse que estava desanimada com a faculdade. Desânimo não significa desistência, eu sei muito bem porque escolhi cursar direito e onde quero chegar e sei que isso é momêntaneo, eu vou superar como sempre fiz.

O problema é que quanto mais eu cresço, mais grave os problemas relacionados a isso ficam. Por exemplo: Na pré escola o "grande" bullying era ser pobre e, supostamente, ter uma boneca Polly de camelô. Agora a briga está em meios de ir para a mão de um juiz.

Eu não quero que outras pessoas passem por isso, independentemente de estarem no jardim de infância ou em um doutorado. Mas também reconheço que cada vez que eu passo por essa situação eu amadureço muito, ou como quem é da Ordem Rosa Cruz fala, eu dou um salto quântico.

Eu só sou escritora e blogueira porque ninguém queria me ouvir, então eu escrevia e sei que apesar de eu estar sofrendo agora, em breve eu vou colher os frutos e ser feliz novamente.

Então, se acalmem, ok? Eu não vou me matar ou desistir do meu sonho de ter um diploma de bacharelado em direito na parede da minha sala (eu falo assim porque não conto dos meus sonhos e planos). Mas agora vamos falar sério.

Hoje, dia 02 de junho de 2016, ás 14h27 eu recebi uma ameaça e como me foi recomendado, se chegasse a esse ponto eu deveria divulgar que estava sendo ameaçada.

Eu lamento de todo o meu coração que isso esteja evoluindo desse jeito, mas não tem mais nada que eu possa fazer para abrandar isso, essa atitude foi bem errônea e agora esse caso "virou uma briga de cachorro grande".

Espero que continuem do meu lado e eu agradeço por todas as mensagens de apoio da parte de vocês, sério, vocês têm sido essenciais para eu seguir em frente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)