02 novembro 2016

A voz do arqueiro


Oi gente, tudo bem? Eu conheci essa série depois que uma amiga minha me indicou Veneno da Mia Sheridan e eu descobri que o livro fazia parte de uma série. Eu nunca tinha lido nenhum livro da autora e nem algum livro com personagens deficientes.

Leia o post e comente sobre ele, caso contrário, o seu comentário será excluído

O livro me conquistou nas primeiras páginas e a Mia Sheridan entrou para a minha lista de autoras favoritas da vida! Foi interessante ler um livro com um dos protagonistas mudo (literalmente) e totalmente inocente, situação diferente das que vemos nesse tipo de livro.


  • Resenha:

Bree Prescott passou por maus bocados ao longo dos seus 22 anos de vida, primeiro a sua mãe foi diagnosticada com câncer e morreu meses mais tarde, depois seus pai, que era surdo, foi assassinado cruelmente e o assassino quase a estuprou.

Buscando um porto seguro, Bree faz as malas e parte para Pelion, uma pequena cidade, o último lugar em que ela esteve antes do seu mundo desabar por completo. Aluga um chalé e logo é recebida pela vizinha, Anne, que lhe dá as boas vindas e lhe ajuda.

Ela decide ir à farmácia e quando está prestes a entrar no carro a sacola se rompe e suas mercadorias saem rolando pela rua. Um homem lhe ajuda a pegar e quando ela lhe agradece ele permanece quieto, não fala uma palavra sequer, mas isso não impede que Bree se sinta atraída por ele.

Ela consegue um emprego como garçonete e no seu primeiro dia conhece Travis Hale, um policial que é uma delícia, e ele mostra para Bree que tem segundas intenções, mas ela não deixa de pensar no homem silencioso que lhe ajudou na porta da farmácia.

Conversando com Anne, ela descobre que o homem misterioso é Archer Hale, nada mais, nada menos que primo de Travis, ele é surdo, e os Hales são donos da cidade. Os outros porque Archer vive isolado em sua propriedade e nunca se comunica com ninguém.

Bree sente compaixão e descobre que no caminho do lago que costuma frequentar fica a tal propriedade. Depois que Anne lhe dá uma bicicleta, todos os dias, no caminho de volta, ela pára na frente do portão de Archer e fica observando.

Um dia, enquanto ela está parada, a sua cadelinha, Phoebe, invade a propriedade e Bree é obrigada a fazer o mesmo para resgatá-la. Chegando lá ela encontra Archer trabalhando e percebe que o seu corpo é perfeito e o rosto também parece ser maravilhoso, mas está escondido sob uma barba imensa e um cabelo comprido e desgrenhado.

Archer não se mostra muito receptivo, mas compreende tudo o que ela fala, apesar de ela não usar a linguagem de sinais, então quando ela está saindo ele escreve em um pedaço de papel que nunca afirmara que tinha deficiência auditiva.

Quando o portão está entreaberto, ela entra na propriedade e fica com Archer, que aos poucos vai se mostrando mais aberto à uma nova amizade, mas ambos sabem que sentem algo muito mais forte um pelo outro.

Bree acredita que só vai ser amiga de Archer e acaba aceitando o convite de Travis para um encontro. O policial é gentil e ele faz ela se sentir confortável durante todo o encontro. Eles se beijam, mas ela sente como se estivesse traindo Archer.

Travis, que não é nada estúpido, quer conquistar Bree e não medirá esforços para tirar o próprio primo de cena com "jogos realmente baixos". Bree e Archer ficarão juntos? Ele vai vencer o seu medo do mundo fora de sua propriedade?

Mia Sheridan
Editora Arqueiro
A voz do arqueiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)