31 março 2017

Desabafo de uma universitária desempregada


Deixa eu me apresentar antes de qualquer coisa: Sou uma feliz estudante de bacharelado em direito, atualmente estou cursando o 5º semestre e, inicialmente, eu escolhi o curso porque queria aprender a me defender nesse mundo cão.


Comecei o curso e logo, descobri que não só tinha aptidão para a área como também, descobri o prazer de estudar. Desde 2015 eu estudo seis horas por dia, todos os dias incluindo férias, feriados e finais de semana.

Almejo poder aplicar tudo o que aprendo dentro da faculdade, mas infelizmente eu só ouço "O mercado está saturado", "Você tem pouca experiência", "seu inglês não é fluente" e por aí vai.

Nessas eu já estou desempregada a um ano e, acredite, não é por falta de procurar e pedir estágio. Todo dia envio o meu curriculum vitae para uns nove escritórios, já fiz mais de dez provas para órgãos públicos nos últimos cinco meses e assinei todos esses sites de vagas.

Nesse tempo só fiz uma entrevista de emprego, os outros lugares sequer me enviaram um feedback. Vejo, também, colegas meus que são brilhantes, com currículos de causar inveja em qualquer um, na mesmíssima situação que eu.

Infelizmente nem todos nós tivemos dinheiro para cursar inglês e temos apenas o nível básico, tampouco temos culpa da saturação da área e todo dia me pergunto: Como podemos ter experiência se nem nos dão oportunidade?

Isso é para dizer o básico. Tem lugares que só contratam estudantes das faculdades de primeira linha, mas ao meu ver é o estudante que faz a faculdade e não o contrário.

Não vale mais ter um estagiário dedicado e pronto para aprender e encarar desafios do que aquele que vai para o estágio só pelo dinheiro? Aquela pessoa que estuda em faculdade de segunda linha, mas tem um histórico escolar não merece mais confiança do que aquele aluno de faculdade de primeira linha que só está lá para agradar o papai e a mamãe e tem notas medonhas?

Nós é que estamos cansados de ser desvalorizados, de viver em um país onde nome de faculdade vale mais que a qualidade do aluno, de ver o mercado de trabalho exigindo cada vez mais enquanto o país nos dá cada vez menos condição de valorizar nossos currículos!

Os empregadores que me desculpem, mas as vezes precisamos ouvir e ver a realidade por outros olhos. Coloquem-se no nosso lugar, nós só queremos ser os brilhantes profissionais de amanhã, mas como isso será possível se não nos dão oportunidade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)