25 junho 2017

A quem devemos agradar?



Hoje eu vou lhes ensinar algo que demorei anos para aprender e se eu já soubesse disso antes a minha vida teria sido bem mais fácil.



Desde que me dou por gente eu vivi tentando agradar as pessoas, sempre me deixei mudar por causa delas.

Primeiro era muito timida pro gosto de todo mundo, depois muito extrovertida. Depois era muito magra, em seguida eu era muito gorda, então todos sentiam nojo de mim.

Era muito exibida (só porque gostava de cantar em qualquer lugar e em qualquer hora), depois era muito inibida porque só ficava na minha.

A verdade seja dita: Nunca seremos capazes de agradar todo mundo ao mesmo tempo. 

Mas tem um que devemos tentar agradar sempre porque a opinião dele importa: Jesus! Diferente das pessoas ele deixou alguns mandamentos e só pede que você os siga.

Ele te ajuda a mudar e se você aceitá-lo com os seus mandamentos você experimentará a alegria incessante (que provém do Espirito Santo) e o melhor desta Terra.

Então seja você mesmo sem medo do julgamento de homens e procure agradar somente a Deus!

Guarde isso no seu coração!

24 junho 2017

9 months of trouble



Oi gente, tudo bem com vocês? Comigo está tudo ótimo e hoje eu trago para vocês mais uma resenha de livro, dessa vez eu li a história pelo Wattpad e adorei! Já estou lendo a segunda parte!

  • Resenha:


Ana tem 16 anos e é filha do maior pastor da cidade de Laurel, Mississipi, foi criada com rédeas curtas e seu pai decide tudo na vida dos filhos desde o momento em que eles nascem até o dia do seu casamento.

O dia da adolescente se divide entre trabalhar na biblioteca local, ajudar a mãe com os afazeres de casa, ensaiar com o coral da igreja e frequentar os cultos. Ela é a caçula de três meninas.

Eva é a mais velha, ela é casada com Daniel, tem dois filhos, Samuel e Rebecca. Isabel é a irmã do meio, foi fazer faculdade de literatura em Jackson e namora escondido da família com Dean.

No início das férias de verão Ana pede permissão ao pai para sair com a melhor amiga, Erin. O pai concede a permissão e a amiga a arrasta até uma sorveteria. Quando ela está lá encontra Jack, sua paixonite desde a sexta série, e pela primeira vez ele a nota.

Depois de muita conversa eles acabam ficando, Ana sabe que o correto seria se envolver com Oliver, o rapaz da igreja com quem seu pai está lhe ajeitando um casamento, mas Jack é maravilhoso.

Em poucas semanas o relacionamento (escondido) deles evolui e Ana decide que quer perder a sua virgindade com ele. Um dia ela decide faltar ao trabalho para ficar com Jack e bem nesse dia o seu pai decide visitá-la na biblioteca.

Ao ver o pai estacionar na frente do local ela foge com Jack para a casa dele e, finalmente, acontece a sua primeira vez. Ele partirá em um mês para a faculdade no Arizona e ela sabe que o relacionamento deles é temporário.

Para piorar tudo seu pai lhe dá um castigo rigoroso, por tempo indeterminado, e a obriga a pedir demissão da biblioteca. Então ela fica um mês trancada em casa, até que numa sexta feira a mãe pede que ela vá ajudar Eva.

A irmã oferece para ela e Erin fazerem uma festa do pijama em sua casa, então finalmente ela pode contar para a amiga que perdeu a virgindade com Jack e,  poucas horas depois, ela percebe que sua menstruação está 15 dias atrasada!

Depois de fazer vários testes de gravidez de farmácia e um de sangue ela descobre que realmente está grávida e ao contar para Jack, que partiria naquele mesmo dia, sobre o bebê ele a abandona.

Agora ela precisa lidar totalmente sozinha com a gravidez, com a fúria iminente do pai viciado nos ensinamentos bíblicos e com as consequências de ter feito sexo antes do casamento!

Littletinkerr
Wattpad 

21 junho 2017

Você pode mudar de ideia


Com 20 anos eu tracei o meu futuro, depois de me decepcionar com a minha carreira de cantora eu decidi que iria sim cursar direito. Já tinha pensado em fazer esse curso, mas era só uma ideia remota.

Não só me matriculei no curso de direito, como também já planejei os próximos dez anos da minha vidinha. No primeiro ano tive notas exemplares, virei noites em claro à base de cafeína, fui em milhares de audiências, palestras, oficinas e reuniões.

No segundo ano comecei a fazer iniciações científicas, no primeiro semestre fiz uma, no segundo semestre fiz outra. Meu nome começou a ficar conhecido entre os professores por causa disso.

No terceiro ano fiz minha terceira iniciação científica, comecei preparar uma quarta junto com o meu primeiro artigo científico, até que um belo dia eu acordei e pensei "Por que exatamente eu estou fazendo tudo isso?" e a resposta veio de pronto na minha cabeça.

Eu amo o direito, por mais decepcionante que ele esteja sendo, mas também adoro escrever e cantar. Do nada eu percebi que não é porque fiz planos aos 20 anos que eles vão realmente acontecer ou que eu preciso segui-los à risca.

Se permita mudar de planos, de ideias, de opiniões. Não porque hoje é assim que precisa ser desse jeitinho para toda a eternidade. Desde que eu comecei a aceitar os meus novos planos a minha ansiedade baixou demasiadamente.

18 junho 2017

Sobre confiança



A confiança requer que você coloque sua agenda nas mãos de Deus, crendo que o tempo dele é perfeito para todas as coisas em sua vida.


Sua natureza humana quer que as coisas boas aconteçam imediatamente, não mais tarde, mas você aprende a crer e a esperar que as coisas aconteçam no tempo perfeito de Deus á medida que você amadurece na vida cristã.

Confiar em Deus frequentemente significa não sabe como ele irá realizar algo e quando ele o fará, mas não saber "como e quando" fortalece sua fé e lhe ensina lições de confiança.

Lembre-se: A confiança não é herdada, é aprendida. O tempo desempenha um papel importante para aprender a confiar em Deus.

A medida que você experimentar a fidelidade do Senhor, vez após vez, desistirá de confiar em si mesmo e colocará sua vida nas mãos habilidosas de Deus. 

Esse é um lugar maravilhoso para estar!

17 junho 2017

Lick



Oi gente, tudo bem com vocês? Antes de qualquer coisa eu tenho que explicar porque não prossegui com as resenhas da série Homens marcados sa Jay Crownover. Bom, minha vida virou aquele caos logo depois que eu li Notas quentes e eu acabei desistindo de tudo, desde o blog até da leitura da série.

Enfim, já que estou melhorzinha eu voltei aos meus hábitos de leitura e hoje trouxe a resenha do primeiro livro da série Stage Dive escrita pela Kylie Scott. Eu adorei o livro, ele é diferente de todos os romances que já li.

  • Resenha:
Evelyn planeja junto com a melhor amiga, Lauren, uma viagem à Las Vegas para comemorar o seu aniversário de 21 anos, ela só não contava que no dia seguinte acordaria totalmente de ressaca, no chão do banheiro do hotel, e não teria noção dos acontecimentos das últimas doze horas.

Para piorar a situação um homem entra lá, lhe entrega aspirinas e água e pergunta se ela gostou da noite. Quando ela diz que não se lembra de nada ele fixa extremamente chateado e diz que é bom eles se divorciarem logo, sim, ela casou totalmente bêbada em Vegas!

Logo em seguida ela pega um avião de volta para casa, onde é apenas Evelyn a filha perfeita, estudante de arquitetura e prestes a começar estagiar no melhor escritório da cidade, mas ao descer do avião ela se depara com dezenas de papparazzis e descobre que casou-se apenas com o guitarrista da famosa Stage Dive, David Ferris.

Ao chegar em casa, além de encontrar seus pais bem chateados, ela também recebe duas ligações, uma do escritório dizendo que eles não tem mais interesse em contratá-la, e outra do David pedindo que ela vá para Los Angeles assinar os papéis do divórcio.

Ela decide embarcar para a cidade onde mora seu marido e, ao chegar na mansão da banda, ela logo percebe que se divorciar de David Ferris será a coisa mais difícil que ela já fez na vida, sim, ela está se apaixonando pelo marido.

Kylie Scott
Universo dos livros
Lick - Série Stage Dive

15 junho 2017

Justiça


Lei e justiça não andam juntas, mas é através das leis que a justiça se faz. Por anos eu via todo mundo se dando bem e eu nunca. Resolvi cursar direito com o intuito de proteger os mais fracos, mas eu estava fraca depois de tanta injustiça.

Nos últimos cinco anos eu vivi um verdadeiro inferno astral, sendo que nos últimos seis meses eu vivi o seu ápice, e todo dia eu ia dormir chorando e, ao acordar eu pensava "Continuo viva e isso é horrível".

Teve um dia que eu pensei "Eu estudo pelo menos 4 horas por dia (incluindo fim de semana, feriados e férias), faço iniciações científicas, estou escrevendo meu primeiro artigo científico, mas para que eu faço tudo isso se a justiça não existe?".

Pensei em trancar o curso e desistir da bolsa de iniciação científica, mas daí pensei "Eu vou até o final do semestre, depois, nas férias de julho, eu decido se continuarei ou não".

Estudei em dobro para as provas finais, comecei tomar aqueles calmantes de passiflora encarnata antes de cada avaliação para o nervosismo e a ansiedade não me destruírem e fui apenas orando e crendo no meu potencial fazer aquelas avaliações que salvariam (ou não) os últimos seis meses da minha vida.

Até aqui tive algumas notas excelentes, outras boas e outras satisfatórias e, ontem, foi o dia em que eu vi a justiça acontecendo não só na minha vida como também na vida da minha família (e isso inclui a minha madrinha que morreu de forma cruel e covarde).

Essa foi a primeira noite, em cinco anos, que eu coloquei a cabeça no travesseiro e pude dormir em paz, acordei e não pensei nada de ruim e acredito que eu só estou vivendo esse momento maravilhoso porque Deus me achou merecedora.

É surreal ver a justiça acontecer na nossa vida, e aí eu tive a prova de que estou trilhando o caminho certo. Todas as horas debruçadas em cima de doutrinas e cadernos, cada vez que eu abri o meu vade mecum e procurei entender um artigo de uma lei, foram para um bem maior.

Ilumina o meu coração saber que no dia de amanhã eu posso fazer alguém ser tão feliz e grato, como eu estou hoje, porque através de todas as leis que estudei exaustivamente a justiça foi feita!

14 junho 2017

A síndrome dos 20 e poucos anos


Eu não sei se você é como eu, acreditava que a gente só teria essas síndromes de idade aos 40 e trocentas bolinhas (minha avó que fala assim). Do nada eu aqui, novinha de tudo, me deparei com a síndrome dos 20 e pouco.

O que é essa síndrome? É aquela ansiedade que a gente tem quando pensa no futuro, aquela mania de achar que temos que ser perfeitos agora para alcançar os nossos objetivos de vida antes dos 30 anos.

Isso assola muitas pessoas da nossa idade e, hoje, é encarado até como normalidade. De fato é importante que nos preocupemos com o que será de nós daqui dez ou vinte anos, mas chegar a se desgastar para alcançar o sucesso antes de determinada idade é perigoso, doentio e frustrante!

Quando passamos dos 18 anos parece que a vida começa a passar em um piscar de olhos, então nós acabamos sendo vítimas da tal síndrome sem nem perceber!

Não, você não tem que ser perfeita e realizada antes dos 30 anos, se for fico feliz por você, mas se não for o importante é ter foco e não ligar para números, mas sim para o caminho que você está seguindo.

Marcela Lahoz


Olá pessoinhas, tudo bem? Eu conheci a Marcela em 2015 com os seus vídeos de material escolar e me apaixonei pelos seus vídeos logo de cara, além de serem muito bem produzidos, os vídeos agradam qualquer jovem!






11 junho 2017

Para sermos cheios do Espirito Santo


Para sermos cheios do Espirito Santo e posteriormente não sermos apenas salvos, mas arrebatados devemos:

1) Jejuar (Mateus 6:17)

2) Ler a palavra (Apocalipse 22:7)

3) Orar (1 Corintios 14:15)

4) Louvar a Deus (Salmos 66:8)


Mas é necessário mesmo fazer todas essas coisas? Pode parecer complicado e perante a vida corrida que nós temos hoje em dia isso pode até parecer uma perda de tempo, mas você não perde por esperar.


Cada uma destas coisas tem a sua função e juntas elas te levam a ser cheias do Espirito Santo e consequentemente da presença de Deus:

1) Jejuar: Te faz forte contra o inimigo e serve como armadura durante as potestades.

2) Ler a palavra: Aviva a sua fé em Deus e te consola.

3) Orar: Você cria um relacionamento com Deus e assim aprende a depender só dele e não mais das pessoas.

4) Louvar: Te alegra a alma e muitas vezes serve como uma oração ou te dá aquela resposta.


Aprenda desde o inicio a praticar essas coisas no seu dia a dia e verá o real poder de Deus em sua vida!

10 junho 2017

Boa noite


Olá pessoinhas, tudo bem com vocês? Hoje eu trago a resenha do primeiro livro solo da Pam Gonçalves e, confesso, que esperava mais. A história demorou muito para me envolver e eu esperava que o tema principal do livro fosse estar ligado diretamente com a protagonista.

 

  • Resenha:

Alina Medeiros acaba de completar 18 anos e está pronta para sair do ninho e viver novas aventuras. Depois de passar numa faculdade na cidade grande, ela decide ir morar numa república e quando vê no mural do campus que a República das loucuras está procurando uma nova integrante ela decide que quer ocupar a vaga.

Depois de agradar a Manu com o seu jeito inocente, porém destemido, ela consegue a vaga. Assim que chega na república ela já conhece seus novos colegas de casa. Manu é desbocada, mas apoia que todos tenham a sua vontade respeitada.

Talita é louca, insensata e está pronta para fazer a caloura viver novas experiências. Gustavo é um estudante de medicina que faz parte da atlética e e é a voz da razão.

Logo na primeira semana de aula Alina já percebe que será um grande desafio cursar a faculdade, já que as matérias são difíceis e além dela só tem mais quatro garotas na sua turma.

Todos os seus colegas e professores tratam as quatro meninas com descrédito, como se tudo isso não bastasse os colegas de república começam a arrastar Ali para todas as festas e ela descobre que os estupros dentro de universidades são comuns e resolve agir contra esse problema.

Pam Gonçalves
Galera Record
Boa noite  

08 junho 2017

Decida ser feliz!

Resultado de imagem para tumblr feliz

Que o amor é uma decisão, todos estamos cansados de ouvir. Mas a felicidade? Sim, ela também é uma decisão. Isto porque você não deve estar feliz e sim ser feliz. Qual a diferença? É que se você só é feliz quando algo de bom acontece com você, você não é feliz.

Para você ser uma pessoa feliz, você decide isso a cada dia. É quando tudo está dando errado, mas você sabe que é uma pessoa feliz - porque Deus está com você, porque você tem muito mais motivos para ser feliz do que para ser uma pessoa triste.

Acredite, as pessoas tristes ficam felizes em alguns momentos. E as pessoas felizes também se sentem tristes em algum momento. Mas, se você perguntar a uma pessoa feliz que acabou de sofrer uma grande perda " Você é feliz?", ela irá te responder "Sim, eu sou feliz, mas estou triste neste momento".

Portanto, pare e pense: "Eu sou uma pessoa feliz, ou eu tenho momentos felizes?" A resposta a essa pergunta faz uma grande diferença no seu dia a dia.

Decida ser feliz. Não estou aqui dizendo que será fácil. Mas, quando você é uma pessoa feliz, é capaz de tolerar as situações com mais facilidade e conseguirá controlar melhor suas emoções. Você deixa de dar tanta importância a coisas que não tem importância, e assim consegue levar as coisas na esportiva quando necessário. Ser feliz não é estar sempre feliz, mas se esforçar para manter esse equilíbrio emocional.

Lembre-se que o que você pensa de si mesmo, assim o é. Você é uma pessoa feliz. Acredite.

07 junho 2017

Aceite a sua mudança


É fato, de tempos em tempos a gente muda. Faz parte do amadurecimento do ser humano. Estava acontecendo isso comigo, eu entrei em processo de metamorfose, mesmo sem querer, e estava com problemas para aceitar que eu não era mais a Tutty de 20 anos.

Em certas sextas feiras eu queria ficar em casa assistindo filmes, em outras eu queria sair com os meus amigos. Eu sempre fui apaixonada por séries, agora elas estavam me entediando e eu preferi assistir à filmes.

Até aqui sempre associei futuro à ideia de vida financeira e profissional estável, a partir de agora eu comecei associar à felicidade. Também comecei me questionar sobre certas atitudes que eu tive só para agradar os outros.

Uma coisa banal que começou me incomodar foi que eu sempre fui extremamente prestativa com os meus colegas de faculdade, até que um dia eu pensei "É justo aquela pessoa que só aparece para as provas finais usar o meu material para ficar com média alta?"

Não, com toda certeza não. Então comecei a ajudar apenas que falam comigo durante todo o semestre e me ajudam quando eu estou numa pior. 

Sempre li e escrevi romances, agora eu leio e escrevo livros de fantasia e terror psicológico. Foram mudanças internas e sutis que fizeram toda a diferença na minha essência.

Aprendi que metamorfosear não é fácil, para ser realista é bastante dolorido, mas é necessário e não podemos querer controlar essa mudança!

05 junho 2017

Cinco instrumentos que eu quero aprender tocar


Olá pessoinhas, eu sempre quis aprender a tocar instrumentos para gravar os meus queridos covers, mas a falta de tempo e de dinheiro sempre me impediram (só descobri videoaulas de instrumentos dois anos atrás, A LENTA). Então hoje eu resolvi listar instrumentos que quero muito aprender!




1) Ukulele: O desejo surgiu depois que eu vi a Bekah Costa tocando e tentei achar mais covers com o instrumento e achei que ele dá um toque bem especial para as músicas.


2) Saxofone: Eu amo o som do saxofone e desde que me dou por gente eu queria ter aprendido tocar esse instrumento, apesar de eu não poder usar esse nos vídeos de covers porque eu não tenho duas bocas.


3) Piano: Esse é um lance meio complicado para mim porque todas as mulheres da minha família de gerações anteriores sabiam tocar piano maravilhosamente,  eu tinha três tias que eram professoras de piano, mas até hoje eu não sei tocar porque não tenho o instrumento e as tias morreram.


4) Guitarra: A minha mãe tocava guitarra muito bem e meu sonho é tocar guitarra solo, mas nunca aconteceu porque ela não tem mais o instrumento e eu nem sei tocar violão direito.


5) Bateria: Eu queria aprender tocar bateria só para fazer parte de uma banda, acreditam? Além de eu não ter o instrumento, também não sei se a minha coordenação motora me permite tocar bem um dia.

Para encerrar e matar a curiosidade de vocês: Eu sei tocar flauta e bem pouco de violão.



04 junho 2017

Tem um final feliz



Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

Mateus 11:28


Hoje o mundo parece louco, ninguém respeita nada, as guerras, que outrora parecia ineficaz na resolução de conflitos, voltaram a ser a resposta e todo mundo que você encontra está sofrendo.






Finais felizes parecem só existir nos livros, mas a verdade é que desfrutaremos deste quando formos habitar do lado de Deus, Jesus virá e então esses tempos de choro e problemas intermináveis chegará ao fim.



Mas enquanto esse final feliz definitivo não chegar, nós temos o nosso Pai querido para nos consolar. Quando você pensa "É o fim, vou desabar", as mãos Dele estão ali para te acolher e te levantar.



Nem tudo está perdido, Deus é bom e está nos provando para que possamos habitar na terra que emana leite e mel e Deus passeia por pastos verdejantes. Portanto dai glória, você vai ter o seu descanso.


03 junho 2017

Um sorriso ou dois - Para mulheres que querem mais


Olá pessoinhas, confesso que eu não sabia muito bem o que esperar, mas resolvi arriscar e comprei os três livros do Frederico Elboni de uma vez. Claro que eu sou apaixonada pelos textos que ele escreve no Entenda os homens, mas não sabia qual seria o estilo de escrita do livro.


Esse livro é daqueles para saborear, ler devagarinho, refletir depois de cada texto e se jogar de cabeça nos cenários propostos pelo autor!

  • Resenha:
Um sorriso ou dois é uma coletânea de crônicas, contos e vida a dois. No decorrer da obra descobrimos mais sobre o Frederico e também vemos que os homens não são todos iguais!

Na realidade eles são bem menos complexos que nós, mulheres, e nós deveríamos aprender com eles como mostrar para o crush que estamos à fim, como agir em meio aos desafios estabelecidos pela vida e como superar o término de um relacionamento.

O livro é todo focado em relacionamentos, nas crônicas conhecemos mais as experiências do Fred, no vida a dois vemos o seu lado de romântico incorrigível e nos contos sonhamos em estar com um cara como ele, que se importa de verdade!

Editora Benvirá
Frederico Elboni
Um sorriso ou dois - Para mulheres que querem mais