16 setembro 2017

Harry Potter e as Relíquias da morte

 


Oi gente! Hoje temos o último livro da série de Harry Potter, o li em apenas 15 horas, é impossível parar! A JK Rowling me fez perder a respiração várias vezes e me apaixonar de vez pela saga.

  • Resenha:
Harry Potter está com a mão escorrendo sangue e isso é muito ruim, já que em quatro dias ele fará 17 anos e completará a maioridade e isso significa que o seu rastreador será desligado e ele poderá fazer qualquer tipo de magia sem sofrer qualquer punição.

Ele faz um curativo e se lamenta por não saber nenhum feitiço curativo. Ele vai para o seu quarto, abre o profeta diário e vê uma homenagem do Elifas Doge à Dumbledore, que morrera nas mãos de Severo Snape, no final do seu sexto ano letivo, depois do bruxo lhe lançar um Avada Kedrava.

Também descobre que Rita Skeeter voltou a escrever para o jornal e também vai escrever um livro expondo a verdade sobre Alvo Dumbledore. Harry se revolta e rasga o jornal em vários pedacinhos.

Em seguida ele desce para a sala, onde encontra seu tio, Válter Dursley, dizendo que não sairá de casa, pois tudo é um plano do Harry para ficar com a casa.

É a nonagésima vez que ele muda de ideia em menos de 24 horas, Harry explica novamente o que Voldemort fará assim que o seu rastreador for desligado e explica que os Dursley correm grande perigo de serem sequestrados e mortos.

Tio Válter que Shacklebolt faça a guarda deles, mas Kingsley agora faz a guarda do primeiro ministro trouxa, então só restou o senhor Weasley e Dédalo Diggle para a missão.

Muito à contragosto, Válter acaba aceitando ir embora e logo em seguida os dois chegam. Antes de ir embora, Duda, primo de Harry, diz ao bruxo que ele não foi só uma perda de espaço e que deseja reencontrá-lo depois que tudo isso passar.

Os cinco vão embora e Harry pega Edwiges, suas malas e desce, vai até o quarto em baixo da escada e se despede do passado. Logo toca a campainha e chegam Olho Tonto Moody, Remo Lupin, Ninfadora Tonks, Fleur Delacour, Mundungo Fletcher, Rúbeo Hagrid, Kingsley Shacklebolt, além de, é claro, Hermione e os Weasley Gui, Fred, Jorge e Rony.

Vazou a informação de que Harry seria transferido essa noite, então o plano é sete Potters se deslocarem para lugares protegidos e de lá, através de chaves de portal, todos devem se encontrar na toca. Muito à contragosto Harry cede alguns fios de cabelo para a poção polissuco e Rony, Hermione, Fred, Jorge, Fleur e Mundungo Fletcher a tomam.

Logo há sete Potters vestidos iguais. Eles terão que ir em duplas e usando meios de transporte indetectáveis, então Harry vai com Hagrid na moto que um dia fora do seu padrinho, Sirius Black, Hermione e Fleur vão de trestálios e o resto vai de vassoura. Mal eles partem e os Comensais da morte surgem lançando a maldição imperdoável da morte, Avada Kedrava.

Edwiges tenta proteger o dono e acaba sendo atingida e morrendo, Hagrid é atingido e acaba desmaiando. Enquanto Harry tenta pilotar a moto e fugir dos Comensais, sua cicatriz começa doer muito, parece até que a sua cabeça vai rachar ao meio, então Voldemort surge voando, por conta própria, e quando lhe lança um Avada Kedrava, a varinha de Harry faz o contra feitiço por conta própria.

Uma hora Voldemort desaparece, a dor na cicatriz em forma de raio alivia um pouco e a moto pousa num lago lamacento. Harry desmaia. Ao acordar, ele está deitado num sofá e logo Ted Tonks, pai da Ninfadora, o informa que Hagrid está bem, mas que a moto está destruída. Então uma mulher muito parecida com a Belatriz Lestrange, comensal da morte e responsável por matar Sirius Black, surge na sala de estar.

Ela é Andrômeda Tonks, mãe da Ninfadora e irmã da Belatriz e da Narcisa Malfoy, e fica brava, pois Harry briga com ela antes mesmo de saber se ela é a irmã. Logo Hagrid e Harry pegam a chave de portal e vão para A Toca. São recebidos pela senhora Weasley e por Gina, que estão preocupadas pois ninguém além deles retornou.

Aos poucos todos vão chegando e Jorge perdeu uma orelha por conta de Sectumsempra lançado por Severo Snape, o criador do feitiço, e Olho tonto morreu depois que Mundungo Fletcher desaparatou no meio da viagem. Harry decide partir sozinho em busca das Horcruxes, mas é impedido por Rony que o lembra que ele ainda tem o rastreador.

Nos dias seguintes os três amigos não conseguem se reunir, pois o casamento de Gui e Fleur será dali cinco dias e Molly Weasley se preocupa em mantê-los o mais ocupados possível para que não possam discutir o seu plano louco de abandonar os estudos em Hogwarts e ir buscar as Horcruxes.

Logo chega o aniversário de Harry e assim que acorda ele já faz vários feitiços e descobre que, de fato, o rastreador fora desligado. Ele ganha vários presentes de todos, inclusive dos pais de Fleur que estão hospedados ali. Gina, que a alguns meses era sua namorada, lhe dá um beijo de aniversário e, para comemorar, a senhora Weasley preparou um jantar com todos ali hospedados, além de Hagrid, Tonks e Lupin, que agora são um casal.

Mas antes que a comemoração se inicie Arthur Weasley volta acompanhado do primeiro ministro bruxo, Rufo Scrimgeour, que chama Harry, Rony e Hermione para uma sala privada. Chegando lá os três descobrem que Dumbledore lhes deixou heranças, o ministro está bastante desconfiado, mas precisa entregar o que lhes é devido.

Para Rony ele deixou o seu desiluminador, um objeto que ele mesmo criou e que é capaz de apagar todas as luzes de um local com um único clique. Para Hermione ele deixa um velho exemplar dos Contos de Beedle, o bardo. Para Harry ele deixa o pomo de ouro que ele capturara no seu primeiro jogo de Quadribol, além da espada de Goddric Griffyndor, mas que não era de Dumbledore, portanto ele não poderia dispor dela, logo Harry não a recebe.

Acabada a leitura do testamento e a entrega dos objetos o jantar acontece e, antes de dormir, o trio se reúne e eles descobrem que Hermione está empacotando tudo e que o livro de contos está escrito em Runas Antigas.

No dia seguinte Harry se disfarça de Barny Weasley e vai ajudar os Weasley a levar os convidados para dentro da tenda onde acontecerá o casamento. Lá ele conhece a tia Muriel, uma mulher de 107 anos bem estúpida e reencontra Vitor Krum, que não o reconhece.

Ao ver o jogador búlgaro de quadribol e a forma como Hermione fica feliz ao reencontrá-lo, Rony fecha a cara e Harry decide levá-lo ao seu lugar logo. A cerimônia acontece e é linda. 

Na festa Harry conhece Xenófilio Lovegood, pai de Luna e editor chefe da revista O Pasquim, o homem traz no seu pescoço uma corrente de ouro com um símbolo que lembra um olho triangular.

Mais tarde Vitor Krum confessa à Harry que nem conhece o homem, mas queria bater nele porque aquele era o símbolo que Grindelwald usava. Grindelwald era o maior bruxo das trevas, antes de Voldemort, e foi derrotado por Alvo Dumbledore em 1945.

Em seguida Harry vê numa mesa Elifas Doge e decide ir conversar com ele. O velho bruxo se mostra encantador, mas antes que possam discutir mais sobre Dumbledore eis que a tia Muriel chega e começa a dar credibilidade ao livro que Rita Skeeter está escrevendo.

Então Harry descobre várias coisas sobre o ex diretor de Hogwarts: Ele tinha uma irmã chamada Ariana, que era aborto, e viveu trancafiada num porão até o dia de sua morte. Ele também tinha um irmão mais velho chamado Abberforth, a família Dumbledore se mudou para Groddric's Hollow depois que o pai dele cometeu um assassinato,

Agora, mais do que nunca, Harry sente que deveria ter falado mais com Dumbledore sobre o seu passado, são muitas informações para processar, mas antes que Harry possa fazê-lo, um lince invade a festa e anuncia:

O MINISTÉRIO DA MAGIA CAIU, RUFO SCRIMGEOUR ESTÁ MORTO.

Chegou a hora de abandonar tudo, se unir à Rony e Hermione e viajar para procurar as Horcruxes e achar um meio de matar as partes da alma do Lorde Voldemort contida nelas.

JK Rowling
Editora Rocco
Harry Potter e as Relíquias da morte 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE A URL DO SEU BLOG. Ás vezes eu demoro para responder por conta da faculdade. Seja respeitoso, caso contrário, o seu comentário será excluído! Obrigada pela visita :)